sábado, agosto 12, 2017

Dia dos Pais

Este porta retrato com uma linda foto do Iuri foi meu presente de Dia dos Pais. Adorei!

Feliz dia a todos os pais que visitam o Blog!

Carlos Araújo

O falecimento de Carlos Araújo, ex-marido e amigo até o fim da ex-Presidente Dilma, está tendo o mesmo efeito desmascarador da morte da ex-Primeira Dama Marísia Letícia em fevereiro: golpistas que se dizem "do bem" estão mostrando suas verdadeiras índoles com mensagens agressivas e desrespeitosas. Os mesmos que se anunciam Cristãos, Católicos, Evangélicos, Espíritas, tementes a Deus em geral e de tempos em tempos postam mensagens de paz, amor, "Jesus no coração" e similares. Não passam de pessoas mesquinhas e cheias de maldade. 

Meus sentimentos a toda a família desse político extraordinário.

quinta-feira, agosto 10, 2017

Aniversário do Blog

Hoje foi um dia atribulado, pois o computador que comprei em março, justamente com a intenção de não ter mais problemas de compatibilidade, processamento, memória, etc., resolveu falhar. Já encontrei várias orientações de solução no YouTube, mas quero testá-las amanhã. Hoje tive que recorrer ao velho notebook que comprei em 2008. Está uma carroça, mas pelo menos serviu para o trabalho que eu precisava terminar ainda à tarde.

Agora mais calmo, quero registrar que hoje o Blog está completando 13 anos. A quantidade de visitantes não é grande, mas a qualidade me motiva a continuar. Postagens feitas neste endereço já foram citadas em livros, monografias, jornais e outros sites, além de testes e apostilas, então é bom saber que servi de referência. O forte do Blog são mesmo os tópicos de consulta permanente.

quarta-feira, agosto 09, 2017

Perdas recentes na música

Eu respeito demais o trabalho do Luiz Melodia, mas lamento não ter me aprofundado na obra dele. Tenho o clássico Pérola Negra em CD, além de uma coletânea da série "A Arte de". Mas não só isso. No segundo semestre de 1979 eu, motorista novato e inseguro, ia de Fuquinha ("Fusquinha" para quem não é gaúcho) para a Faculdade ouvindo a Rádio Continental AM, frequência 1120, dando seus últimos suspiros junto com a década em que reinou absoluta nas ondas de Porto Alegre. Entre as músicas que tocavam bastante naquela época - "Realce" com Gilberto Gil, "Mama Can't Buy You Love" com Elton John, "Holiday" com Nazareth, "Medo de Avião" (a versão mais lenta, composta em parceria com Gil) de Belchior - estava "Bata com a Cabeça", de Melodia. Lembro bem da voz dele saindo daquele solitário alto falante à esquerda da direção: "Quem falou por mim que ao menos apareça..."
Antigamente a Som Livre oferecia um serviço interessantíssimo, que era o CD Personalizado. A gente podia escolher 14 gravações entre várias que estavam disponíveis de seu catálogo, inclusive muitas nunca relançadas em CD. Depois chegava o "MeuCD" exclusivo, com o nome do cliente impresso no rótulo - vejam acima. Fiz minha encomenda e, entre algumas raridades selecionadas a dedo, incluí a música de Luiz Melodia que tantas vezes me acompanhou no carro em 1979.
Outra grande perda para a música foi Glen Campbell. Já lutava contra o Alzheimer há alguns anos. Hoje foi dia de revisitar essa caixa de quatro CDs com clássicos do trabalho dele.

domingo, agosto 06, 2017

Legendas boicotam Porto Alegre em Blu-ray dos Stones

O excelente documentário "Olé Olé Olé!", sobre a turnê dos Rolling Stones pela América Latina, contém uma falha imperdoável nas legendas: a citação a Porto Alegre é transcrita corretamente apenas na versão em inglês. Em todas as demais, o nome da capital gaúcha é omitido, inclusive em português!
Aqui a parte do menu incluindo um atalho para o trecho sobre Porto Alegre. É uma passagem bastante curta, enfatizando apenas o dilúvio que caiu naquele inesquecível 2 de março de 2016. Eu estive lá e comentei tudo aqui. Um pouco antes no filme, Keith Richards havia mostrado a sua "vara da chuva" e os movimentos mágicos que fazia para evitar que chovesse no momento da apresentação. Mas, quando aparecem as cenas do Beira-Rio, o guitarrista reconhece que o truque nem sempre dá certo.
Enquanto vemos Mick literalmente cantando na chuva, no melhor estilo Gene Kelly, ouvimos a voz de Keith Richards descrevendo a sensação de estar em Porto Alegre "em meio aos elementos".
Aí está o que foi traduzido para a legenda em português. Nada de citar Porto Alegre. A mesma omissão se verifica nas traduções para alemão, espanhol, francês, holandês e italiano. Somente no texto em inglês a cidade foi mencionada. É uma referência importante, pois foi o único show de toda a turnê a se realizar embaixo d'água.
O filme documenta a passagem dos Stones pelo Chile, Argentina, Uruguai, Brasil, Peru, Colômbia, México e, após um longo suspense mostrando de tempos em tempos as negociações e incertezas, Cuba. Para quem quiser ver o show completo do grupo na ilha, já existe o Blu-ray/DVD "Havana Moon". "Olé Olé Olé!" não contém músicas completas, exceto nos extras, em que foram incluídas as performances de "Out of Control", "Paint it Black" (Buenos Aires), "Honky Tonk Women", "Sympathy for the Devil" (São Paulo), "You Got the Silver", "Midnight Rambler" e "Miss You" (Lima). Mas é interessante ver cenas de bastidores e a interação da banda com fãs e amigos, como Ron Wood e o artista plástico Ivald Granato pintando juntos em São Paulo.

Kraftwerk em 3D e surround

Enquanto alguns afirmam que a TV em 3D está com os dias contados (em especial vendedores, para justificar a indisponibilidade do produto), continuam saindo Blu-rays com esse recurso, inclusive no Brasil (como, por exemplo, "LEGO Batman, o filme" e "Kong: a Ilha da Caveira"). Mas o título que comentarei a seguir é importado.
"Kraftwerk 12345678" é uma das muitas configurações do mais recente lançamento do Kraftwerk. Ao contrário do excelente DVD "Minimum - Maximum", de 2005, aqui não se ouve ruído de público. As gravações foram feitas em diversos shows da última turnê da banda alemã. Mas, fora algumas tomadas curtas em que uma plateia aparece discretamente na parte inferior da tela, não há qualquer vestígio de que se trate de um registro ao vivo.
Na verdade, as apresentações serviram de matéria-prima para novas versões de todos os álbuns do Kraftwerk a partir de Autobahn remixadas para 5.1. Quem quiser o material completo terá que investir uma quantia pesada na edição de quatro Blu-rays intitulada The Catalogue. Por enquanto, tive que me contentar com este Blu-ray simples (o pacote inclui também um DVD) que pode ser visto em 3-D ou, para quem não dispõe do recurso, em 2-D. Embora eu seja fã incondicional de terceira dimensão, como já comentei aqui várias vezes, garanto que os fãs do grupo terão uma bela experiência mesmo com imagens bidimensionais (como as que fotografei diretamente da tela da TV para postar aqui).
Com a saída de Florian Schneider em 2008, Ralf Hutter é agora o único remanescente da formação original do Kraftwerk. Os outros três são Fritz Hilpert, Henning Schmitz e mais novo membro Falk Grieffenhagen. O grupo começou como uma dupla, criando sons eletrônicos em formas mais livres, até usando flauta ocasionalmente. Com o tempo, evoluiu para o formato de quarteto produzindo sólidos blocos sonoros com contornos bem definidos.
As músicas neste Blu-ray são "Autobahn", "Radioactivity", "Trans-Europe Express", "The Man-Machine", "Computer World", "Techno Pop", "The Robots" e "Tour de France". O que se vê na tela a maior parte do tempo são animações em computação gráfica (como em "Autobahn"), mas também alguns filmes em "Tour de France". Prepare seu home theater e reserve uma hora e 16 minutos de seu tempo para imersão nesta bela viagem audiovisual.

quarta-feira, agosto 02, 2017

Café du Centre em Gramado

Este Blog não tem patrocinador, nem publica matérias pagas. Mas de vez em quando eu gosto de fazer algumas recomendações.

No último sábado à noite, em Gramado, eu e minha namorada queríamos tomar um café. Como nosso hotel era um pouco afastado do centro, saímos de carro. Por uma casualidade incrível, encontramos lugar para estacionar numa perpendicular da avenida principal e, só depois de sair do automóvel, vimos que havia bem na esquina o Café du Centre.
Demos sorte. O ambiente, o serviço e o cardápio eram ótimos. Gostei tanto do sanduíche "Croque Monsieur Linguiça Blumenau" que fiz questão de fotografá-lo. Segundo o proprietário, o carro chefe do estabelecimento são os croissants. Foi também uma surpresa saber que o local abriu na quinta-feira passada. É uma franquia. A procura tem sido grande. E continuará sendo, se mantiverem o padrão de qualidade que encontramos. O horário de atendimento é das 14 às 20 horas.

segunda-feira, julho 31, 2017

Museu dos Beatles em Canela

Faz nove meses que existe em Canela - RS um museu inteiramente dedicado aos Beatles - o primeiro do Brasil, como se anuncia na fachada. Localiza-se na Avenida Don Luiz Guanella, 521, na saída da cidade, em direção à estrada para Gramado. Só se tem acesso a ele no sentido de quem parte de Canela e não de quem chega.
É claro que os Beatlemaníacos mais aficcionados encontrarão diversos itens de suas coleções nos mostruários. Mas o acervo é bastante expressivo. Discos de vinil, fitas cassete, cartuchos de oito trilhas, livros, revistas, brinquedos e muito mais estão expostos em salas contíguas.
Instrumentos como os dos Beatles numa instalação alusiva ao Cavern Club, em Liverpool.
O proprietário André Nascimento informa que possui também uma exposição intinerante que, neste momento, se encontra no Uruguai.


Quando cheguei na sala desta TV, ela estava rodando a notícia da morte de John Lennon como foi ao ar no Jornal Nacional em 1980, narrada por Cid Moreira. Em seguida vieram os depoimentos que eu lembro de ter visto, como de Pelé e Elis Regina. Fiquei esperando o de Erasmo, que chorava copiosamente ("com John Lennon eu aprendi o que é a paz"), mas não apareceu. Logo entrou outra gravação em que George Harrison manda uma mensagem a Emerson Fittipaldi.




Beatlemaníacos de todo o Brasil que vierem fazer um passeio romântico na serra gaúcha com suas caras-metades podem aproveitar e visitar este interessante espaço de homenagem ao inesquecível quarteto de Liverpool.

sábado, julho 29, 2017

Plauto Cruz

Um dos maiores flautistas do Brasil faleceu ontem à noite, sexta-feira, aos 87 anos: o gaúcho Plauto Cruz. O LP acima foi o primeiro lançamento da gravadora Isaec, em 1978.
A grandiosidade de Plauto em seu instrumento foi reconhecida ao ser ele o escolhido para o disco "O Fino da Flauta", da série "O Fino", em 1980.
Quando foram se apresentar no Festival da Tupi, em novembro de 1979, os irmãos Kleiton e Kledir, estreando como dupla, aproveitaram a oportunidade para levar com eles músicos de destaque do Rio Grande do Sul. E assim foram acompanhados por Giba Giba na percussão, Xuxu da Gaita e, na flauta, claro, Plauto Cruz. Ao chamá-los para reapresentar a concorrente "Maria Fumaça", após o anúncio de que se classificara para a final, o mestre de cerimônias Ziraldo fez uma menção em tom de homenagem ao flautista, que agradeceu aos aplausos da plateia.
Aqui está a gravação do citado festival, gentilmente cedida por Luiz Juarez Pinheiro. Infelizmente o YouTube fez um belo estrago em minha edição, congelando imagens para excluir fotos e créditos. Apesar dessa incômoda censura, o áudio foi preservado.