sábado, fevereiro 17, 2007

Coincidências

Na semana passada dei uma escutada no CD do Inter que a Zero Hora vendeu há algumas semanas. A primeira faixa, intitulada "Acorda Colorado", é uma bonita montagem com texto lido por locutor entremeado por depoimentos dos jogadores, com fundo musical. Só que alguns trechos me chamaram a atenção. Por exemplo:

"Acorda colorado, para lembrar a primeira vez que você chorou pelo Inter."

Aqui no blog eu já tinha escrito: "E eu, pela primeira vez na minha vida, chorei por uma vitória do Inter" ("
CUMPRIU-SE A PROFECIA!", 17/12/2006).

Mais adiante o locutor diz:

"Acorda, colorado. (...) Para lembrar dos que se foram e que estariam vibrando com você agora."

No dia 5 de dezembro eu escrevi:

"O momento é tão importante que até mesmo torcedores afastados, como é o meu caso, sentem-se convocados para voltar à ativa. Aliás, mesmo quem já está em outro plano há de se fazer presente em espírito" E terminei dizendo: "Boa viagem, Colorado! Torcedores de quase um século viajam contigo!" ("
Boa viagem, Colorado")

Certas idéias são óbvias, mas não deixam de ser coincidências. Aliás, no dia em que o estádio Beira-Rio inaugurou, Milton Jung escreveu uma crônica chamada "Acorda, meu povo!". Está lá, num LP comemorativo lançado em 1969.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home