domingo, novembro 26, 2017

Lembrar-me mais tarde

Relendo postagens antigas do Blog, vejo que já me manifestei diversas vezes sobre a pouca confiabilidade dos computadores. Infelizmente, não vejo que tenha havido mudança para melhor. Nunca sei o que vai e o que não vai funcionar cada vez que compro um computador novo. E agora fiquei paranoico com relação a atualizações. Eu já tinha uma certa prevenção a elas. Pois há alguns meses, aceitei uma atualização do Windows 10 e entrei no que chamam de "loop do reparo automático". Por sorte eu tinha o notebook ainda funcionando e o usei para procurar ajuda. E encontrei vários vídeos orientando a solução (um deles está aqui). Ainda bem, pois se eu fosse seguir as instruções que apareciam na tela, acabaria optando por "Restaurar o PC" e perderia todos os meus arquivos pessoais.

Então agora, sempre que aparece uma janela perguntando se quero atualizar o sistema, clico no "Lembrar-me mais tarde". E assim vou resistindo o quanto puder. Tenho um HD externo e salvo ali os arquivos mais críticos antes de desligar. Já houve um caso em que não consegui acessar mais o site da Hemeroteca Digital e, depois de uma atualização, o problema se resolveu. Pois fico pensando se não foi apenas casualidade.

Às vezes me pergunto se teria sido assim caso outra empresa que não a Microsoft tivesse vencido a guerra dos sistemas operacionais. Num momento de revolta absoluta, cheguei a cogitar em jogar tudo pra cima e comprar um Mac. Mas aí eu enfrentaria o problema de incompatibilidade com outros usuários. E com produtos em geral vendidos nas lojas.

Enquanto puder, vou continuar clicando no "Lembrar-me mais tarde." E mais tarde. E mais tarde.

Leiam também:

A revolta dos usuários
Mudar por mudar
Update
A ditadura das novas versões
É assim mesmo

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home