quinta-feira, janeiro 22, 2015

Quando tudo acaba bem

Hoje recebi um telefonema inesperado de meu amigo e colega Luis Fernando Kalife. Tínhamos mais contato quando trabalhávamos juntos. Há algum tempo ele me adicionou no Facebook, então víamos as fotos um do outro. Sujeito feliz, de bem com a vida, ele termina quase todas as postagens com a mesma frase: "É aí que eu me refiro, é só alegria!"

Kalife tem motivo de sobra para tanto entusiasmo. Os leitores mais antigos do blog talvez lembrem de uma postagem que eu fiz em 28 de dezembro de 2007, retransmitindo um apelo dele para doação de órgãos para o filho (vejam aqui). Eu já sabia que tinha dado tudo certo e o transplante de pulmão havia sido realizado com êxito em 2009. Mas uma coisa é tomar conhecimento, outra é falar com ele, ouvir a voz dele lembrando da agonia, do desespero e por fim o final feliz. Kalife Júnior está hoje com 28 anos e é professor. Nasceu de novo. Faz bem pra alma sentir, mesmo de longe, o regozijo sem limites de um pai aliviado. É maravilhoso. Viva a vida!

-*-
Aproveito para agradecer a citação ao meu nome no Blog do Ayrton Mugnaini Jr., o "Mini Blog do Big Mug". Numa retrospectiva pessoal de 2014, ele lembra da sessão de autógrafos de que participamos em São Paulo em fevereiro do ano passado, com foto e tudo. É aí que eu me refiro, é só alegria! (Copyright by Kalife.)

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home