terça-feira, janeiro 17, 2012

De novo!

Já vi que, a cada nova edição do Big Brother Brasil, os internautas irão ressuscitar aquele "falsíssimo" que critica o programa. Não preciso escrever tudo de novo. Tudo já está dito em meu texto "Farsas requentadas". E, para saber o que significa "falsíssimo", cliquem aqui.

1 Comments:

Anonymous Edu Weiss said...

Este teu tópico serve muito bem para ilustrar e enriquecer aquilo q postei num tópico mais abaixo: a 'serissíssima' ( será q existe essa palavra? caso ñ exista, pouco importa, pq quem contrói o idioma somos nós, os falantes e escreventes ) questão da 'internet aceita tudo'.

Como bem dizia o diretor de criação de uma agencia de propaganda onde trabalhei como redator durante algum tempo na década de 90, 'quem vende TUDO é supermercado'. Eu sugerira um slogan para um cliente q vendia computadores e periféricos: 'TUDO para informática é aqui'.

Por enquanto, a internet continua sendo um hipermercadão onde ñ se distingue o conceito de qualidade, vendem-se materiais podres, muita coisa com prazo de validade vencido, produtos falsos e/ou clonados, e uma lixarada q ñ tem limites. E o público compra! E assim será até q os públicos aprendam a exigir do 'meio/plataforma' internet o mesmo q aprenderam a exigir dos meios tradicionais.

Será q já ñ é hora de insistir/incutir n(o) conceito de credibilidade?? E isso só irá ocorrer qdo predominar a idéia de q a internet é muito melhor qdo dela se extrai as virtudes incriveis q tem a oferecer, ao invés dos defeitos sedutores, tal como o anonimato, o voyeurismo, o exercício da agressividade, o cinismo, a covardia e a tentativa patológica e desesperada de ser aquilo q, forçosamente, de fato ñ se é. Abs

12:40 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home