sábado, janeiro 30, 2010

O segredo da lâmpada

Na semana que passou, limparam a caixa d'água do prédio. Mexe daqui, mexe dali, acabou rompendo um cano e vazou água para dentro do meu apartamento. E bem pelo ponto de luz! Isso já tinha acontecido antes há cerca de dez anos, mas por causa de uma chuva torrencial. Por via das dúvidas, deixei um balde estrategicamente colocado antes de sair nas minhas férias seguintes. Considerando que as obras devem continuar, devo fazer o mesmo na semana que vem.

A quantidade de água que saiu não foi descomunal, mas suficiente para incomodar. Como não podia interromper o que estava fazendo, vali-me novamente de baldes e bacias e continuei digitando ao som de pingos. Na madrugada o síndico desligou a água do edifício, para que eu pudesse ao menos dormir descansado. Às 6 e meia da manhã, pelo barulho que ouvi, ela voltou a correr na tubulação. Pontualmente às 8 e 21 pelo horário do computador, a goteira começou novamente.

Ainda antes do meio-dia, o problema foi resolvido. Depois de mais ou menos uma hora que tinha parado de pingar, experimentei acender a luz. Ela ligou e apagou em seguida. Para testar se o problema não era no soquete, testei a lâmpada em outro ponto. Aconteceu a mesma coisa. Só então percebi que ela estava com água por dentro! E o filamento com certeza estava intacto, ou a lâmpada não teria acendido por um segundo. Pensei que as lâmpadas fossem hermeticamente fechadas, mas acabo de descobrir que não. Mesmo assim, não identifiquei exatamente por onde a água entrou. Mas ela ainda está lá.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home