segunda-feira, março 19, 2018

Bem representado

 Não pude comparecer ao "debate-papo" sobre o livro "1973, o Ano Que Reinventou a MPB" no dia 16, na Livraria Martins Fontes, em São Paulo. Mas, pelo que acaba de me contar o organizador Célio Albuquerque, fui muito bem representado. A convite de Tavito, o ex-Secos e Molhados Gérson Conrad não só apareceu por lá como foi chamado para compor a mesa. Ou seja, em vez de ter o meu autógrafo no texto que escrevi sobre o LP dos Secos, quem levou seu exemplar ganhou a assinatura de um ex-integrante do grupo.
Aqui, Gérson conta a história de como compôs "Rosa de Hiroshima", até hoje um dos mais lembrados sucessos dos Secos e Molhados, sobre versos de Vinicius de Moraes. À esquerda, Juca Filho e, à direita, Tavito. As fotos são de Simone Sanches.
Apenas para lembrar, Gérson recebeu um exemplar do livro diretamente de minhas mãos na noite de 8 de julho de 2014, em Porto Alegre, após fazer participação especial em um show de tributo da banda El Rey, no Teatro Renascença. Levei para ele autografar "Meteórico Fenômeno", de autoria dele, e no final posamos para essa foto.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home