quarta-feira, março 14, 2018

Zé Antônio (mais conhecido como Xuxu)

Certa vez, na reta final de minha adolescência, uma turma de jovens chegou no prédio onde eu morava e perguntou pelo Xuxu. Respondi que não conhecia. Quando deram mais detalhes, acho que disseram "o neto da Dona Lalinha", eu falei: "Ah, o Zé Antônio!" Foi por esse nome que eu o chamei por toda a infância. 

Acabo de saber pelo site do Inter que Xuxu (José Antônio Silveira, à direita do jogador Valdomiro na foto acima) faleceu hoje. Ele já vinha com problemas de saúde. Falei com ele por duas vezes nos últimos anos. Na primeira ele me reconheceu, abriu o maior sorriso, disse onde estava morando e concluiu: "sempre às ordens para o amigo Emílio". Da segunda vez, ele estava com fones de ouvido, mas tirou para falar comigo. Perguntei se ele tinha fotos do tempo em morava no Edifício Tromposwky, onde fomos vizinhos. Respondeu que talvez um tio dele tivesse.

Zé Antônio e eu éramos da mesma idade, embora ele aparentasse menos durante a infância. Era um menino puro e dócil. Nos encontrávamos no pátio, onde todos brincavam, e também nas festas de aniversário das crianças do edifício. Sabia que ele era colorado, mas me surpreendi ao vê-lo em fotos de jornal ao lado de jogadores, tipo papagaio de pirata, a partir da adolescência. Até que começou a ficar conhecido e ser chamado de "torcedor-símbolo" do clube. Seu momento mais polêmico foi quando tirou a roupa em pleno Beira-rio após o Inter se sagrar campeão gaúcho.

Em 2006, a partir de uma citação no meu Blog (aqui), uma agente de turismo me ligou para saber se eu poderia ajudá-la a localizar o Xuxu, pois ele iria ao Japão pela agência dela e faltavam algumas pendências. Respondi que não tinha mais contato com ele. No nosso primeiro reencontro acima citado, perguntei se ele tinha ido a Yokohama. "Fui, fui em tudo. Eu não poderia viajar, por causa de problemas de saúde, mas eu sou irresponsável, eu vou do mesmo jeito". Em 2012 o Inter lhe deu uma placa por ter comparecido a 600 jogos do Colorado fora do Beira-Rio. E ele doou em vida vários itens de sua coleção particular para o Museu do Inter. Vá em paz, Zé Antônio. Famoso e inesquecível Xuxu.

2 Comments:

Anonymous Ricardo Todt said...

Conheci o Zé Antonio brevemente no primário do Paula Soares e mais tarde em 1976, também por pouco tempo, no grupo de Escoteiros Passo da Pátria.
Uma grande alma e exemplo para todos nós. Que descanse em paz.

2:58 PM  
Blogger Emilio Pacheco said...

Legal, Ricardo, não sabia. Eu sei que ele chegou a fazer o Jardim no Paula Soares. O Helinho publicou uma foto da turma em que ele aparece.

4:17 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home