quinta-feira, julho 20, 2017

Paulo Sant'ana

Faleceu hoje pela manhã o jornalista Paulo Sant'ana, aos 78 anos. Sua saúde já estava debilitada há bastante tempo. Sant'ana não foi o primeiro cronista esportivo a assumir o time para o qual torcia - antes dele houve o colorado Cid Pinheiro Cabral - mas sua paixão pelo Grêmio tornou-se sua marca registrada. Ao passar a escrever sobre assuntos em geral e não somente esporte, revelou-se um lúcido e romântico observador do dia a dia. Hoje poucos lembram do curto período em que ele saiu da TV Gaúcha (atual RBS TV) e foi para o Portovisão na TV Difusora canal 10, em 1977. Também sua passagem como vereador pela ARENA, o partido da situação do regime militar, parece ter caído no esquecimento. Todos querem guardar a imagem de Paulo Sant'ana como um divertido comunicador, simpatizante do povo, dos humildes e, ao mesmo tempo, um egocêntrico assumido, que usava essa característica para fazer humor. "Por que gostam tanto de mim?" foi o título de uma de suas crônicas.

De certa forma, é uma coincidência que Sant'ana tenha falecido justamente hoje, Dia do Amigo, em que um dos seus mais conhecidos textos costuma ser compartilhado nas redes sociais. Mas nem sempre com o crédito correto. Muitos pensam que o autor é Vinicius de Moraes. Mas não, é Sant'ana mesmo. Foi publicado originalmente na Zero Hora de 4 de novembro de 1990 e reproduzido no livro "Português para Estrangeiros", de Mercedes Marchant, de onde a imagem acima foi capturada.
Outro momento de Sant'ana já registrado aqui no Blog: em 1992, ele reencontra o cirurgião plástico Ivo Pitanguy, que consertou seu rosto deformado por paralisia facial.
Por fim, um vídeo histórico divulgado originalmente por mim, com a parceria de meu amigo Edson Campos, que fez a digitalização: o humorista André Damasceno, numa imitação de Paulo Sant'ana, acaba prevendo o Inter Campeão do Mundo de 2006. Não é Sant'ana quem aparece, mas é ele o personagem focalizado.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home