terça-feira, julho 04, 2017

Outro talento de Liverpool

Ouvi Billy J. Kramer pela primeira vez em uma coletânea dos anos 60 em vinil. A gravação, no caso, era "Bad to Me", uma das muitas músicas de Lennon e McCartney que foram lançadas por outros artistas. Mais tarde, ao ler a autobiografia de George Martin, "All You Need is Ears", de 1979, vim a saber que o produtor não considerava Billy um bom cantor. Mesmo assim ele foi um dos talentos de Liverpool a serem contratados pela EMI por indicação do empresário Brian Epstein, na esteira dos Beatles.

Pois agora é Billy quem lança seu livro de memórias. E não deixa de citar a crítica que lhe era feita por Martin. O cantor apresenta o mesmo argumento que já havia constado no encarte da compilação "The Definitive Collection", de 1991: de que ele era um inexperiente menino de Liverpool encarando um estúdio pela primeira vez. Em sua fase áurea, era acompanhado pelo grupo The Dakotas, com quem tinha um relacionamento instável. Ele achava que os músicos o esnobavam. Uma curiosidade é que a banda lançou um single instrumental chamado "The Cruel Sea". Aqui no Brasil, o guitarrista Risonho gostou do lado B, "The Millionaire", e sugeriu que seu conjunto o gravasse (com uma pequena aceleração no andamento). Assim surgiu o clássico "O Milionário", dos Incríveis, sucesso exclusivamente brasileiro.

Billy lançaria outras composições de Lennon e McCartney, como "I'll Be on My Way", "I'll Keep You Satisfied" e "From a Window". Em certa ocasião, o cantor perguntou a seu conterrâneo Paul McCartney se não tinha nenhuma música nova para ele. O Beatle lhe mostrou uma canção inédita, mas Billy achou-a muito calma. Queria algo mais vibrante. O próprio Paul a gravou e ela se tornou o maior standard dos Beatles: "Yesterday".  Billy fala ainda de seu amadurecimento como intérprete, a busca de outros veículos, como pantomima e televisão, seu problema com o álcool e a volta por cima. Com uma nova banda o acompanhando (incluindo o baixista John Regan, que já tocou com Peter Frampton e Ace Frehley, entre outros), Billy continua fazendo shows e lançou um novo CD em 2014, I Won the Fight (venci a luta).

1 Comments:

Blogger José Elesbán said...

Legal. Estamos sempre descobrindo coisas interessantes.

9:10 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home