quarta-feira, março 09, 2016

George Martin (1926-2016)

Por longas décadas, a história que se divulgou de como George Martin veio a se tornar produtor dos Beatles era a de que ele já estava pensando no caso de investir em música pop. Aí, por obra do destino, o empresário Brian Epstein apareceu para lhe mostrar um acetato dos Beatles, ainda com o baterista Pete Best. Martin não considerou o grupo exatamente genial, mas ficou intrigado o suficiente para querer conhecê-los. Cara a cara com os meninos de Liverpool, o produtor achou-os carismáticos e decidiu que valia a pena tentar um trabalho com eles. Ringo entrou de última hora para a bateria e o que aconteceu a seguir todos já sabem.

Mas, em 2013, Mark Lewisohn, pesquisador americano especializado em Beatles, publicou o primeiro de uma série de três livros em que pretende contar a história definitiva da banda. Ignorando mitos e lendas, Lewisohn ouviu as fontes primárias e descobriu a verdadeira versão sobre a entrada de George Martin na vida dos Beatles. O produtor já tinha escutado uma gravação do quarteto e o rejeitado sumariamente. Ocorre que a editora musical Ardmore and Beechwood, ligada à EMI, queria os direitos de "Like Dreamers Do", de Lennon e McCartney, e achou interessante o fato de que os Beatles compunham seu próprio material. Quando os executivos da gravadora descobriram que Martin estava tendo um caso com sua secretária Judy (que viria a ser sua segunda esposa) e a havia levado numa viagem profissional, o produtor ficou numa posição desfavorável. Acabou sendo pressionado a aceitar os Beatles no selo Parlophone. Assim, quando aconteceu o primeiro encontro entre ele e os músicos, a contratação dos Beatles já estava decidida.

Sem saber, George Martin estava sendo forçado a embolsar um verdadeiro bilhete premiado. A combinação da rebeldia e talento bruto dos Beatles com o refinamento musical do produtor resultou numa obra maravilhosa e eterna. E logo Martin estava produzindo outros artistas de Liverpool, como Gerry and the Pacemakers, Billy J. Kramer and the Dakotas e a cantora Cilla Black. O passo seguinte foi se tornar um produtor independente, montar seu próprio estúdio e se consolidar como um dos grandes nomes da música pop.

George Martin faleceu aos 90 anos. É outro que parte com sua missão mais do que cumprida.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home