terça-feira, abril 08, 2014

Autobiografia de Paul Stanley à venda

Hoje, 8 de abril, é a data oficial de lançamento do livro "Face the Music - a Life Exposed", de Paul Stanley. Ele era o único dos quatro integrantes originais do Kiss que ainda não havia publicado sua autobiografia. Ontem à noite houve uma sessão de autógrafos na livraria Barnes & Nobles de Nova York. O músico Daniel Iasbeck, que até o ano passado formava dupla com João Ricardo na última formação dos Secos e Molhados, compareceu ao evento e já postou no Facebook uma foto ao lado de seu ídolo. A imagem acima foi capturada do livro e mostra o guitarrista do Kiss juntamente com o lendário colega de instrumento Jimmy Page, do Led Zeppelin. Eu estou com a edição Kindle disponível para ler e também já adicionei o audiobook narrado pelo próprio Paul Stanley ao meu iPod. Viva a tecnologia!

4 Comments:

Blogger El Thomazzo said...

Que 'saudade' do tempo que a gente estava no lucro quando levava uns dois, três anos prá achar um livro desses... e só comprava quando ia a São Paulo, ou aos Estados Unidos, ou alguma (qualquer) livraria daqui conseguia...

12:39 PM  
Blogger Emilio Pacheco said...

Falando sério, eu não tenho saudade nenhuma desse tempo. Como eu sempre digo, nas livrarias de Porto Alegre era assim: "Podemos encomendar." Uma semana depois: "Não tinha em São Paulo." O mundo acabava em São Paulo.

12:41 PM  
Blogger Emilio Pacheco said...

Complementando, eu lembro que fiquei eufórico nos anos 80 quando um lojista me ensinou a importar livros (que eram isentos de imposto de importação). Eu tinha que solicitar uma fatura pró-forma à editora. Chegando a fatura, eu podia fazer o pagamento via câmbio em algum banco. Pagava 30 dólares só para enviar o dinheiro, fora o preço do livro e a remessa. Mas TINHA COMO CONSEGUIR! E com todo o preço alto e a espera, ainda saía bem mais barato do que ir ao exterior para comprar. Depois veio o vale postal internacional, depois o cartão de crédito internacional e por fim a Internet.

12:46 PM  
Blogger El Thomazzo said...

Os primeiros livros que eu importei eu mandava os pedidos por FAX, enviando o dinheiro por carta (levei alguns anos para ter cartão de crédito internacional). E chegavam um mês depois, normalmente um pouco mais. E não era o fax de casa, tinha que descobrir algum amigo que tivesse fax (muitas vezes empresa que o amigo trabalhava) e depois combinar de pagar a ligação internacional. Isso e fazer amizade na livraria do aeroporto, dar nome do livro e autor prá eles trazerem e contar com a boa vontade dos compradores (funcionou várias vezes, nem sempre). Sempre digo prá patroa, na próxima encarnação quero ser fã de música de novela, me contentar com sertanejos e pagodeiros. Dá menos trabalho e é mais barato.

11:13 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home