segunda-feira, outubro 28, 2013

Lou Reed

Em geral, existe uma presunção de que os fãs de David Bowie da fase Ziggy Stardust também admiram Lou Reed. Em muitos casos, isso é verdade, mas eu confesso que nunca consegui gostar de Lou na mesma intensidade. Tentei dar uma chance a ele na adolescência, mas não curti. Somente na vida adulta, com uma condição financeira melhor, resgatando o que havia perdido dos anos 70, é que fui descobrir Lou. Faz pouco tempo que comprei a caixinha dele da série "Original Album Classics", contendo os álbuns Lou Reed, Transformer, Berlin, Sally Can't Dance e Coney Island Baby. Pois agora chegou o momento de ouvi-los com calma. Entendo a importância de Lou Reed, ele pertence àquela categoria dos roqueiros mais sombrios, na qual poderíamos incluir também Jim Morrison, embora em outra vertente. Criou um gênero só dele. Mas se eu disser que ele era um dos meus maiores ídolos, estarei mentindo. Sempre tive muito respeito por ele e com certeza é uma grande perda para o rock.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home