quinta-feira, maio 31, 2012

Procurando apartamento

Não sei por que, sempre que eu digo que estou procurando apartamento, alguém se oferece para me indicar um corretor. Não estou procurando corretor, estou procurando apartamento! Corretor eu não preciso procurar, eles é que me procuram! Eu já conhecia uns três antes mesmo de iniciar minha busca e agora estou conhecendo uns dois por dia em média. Eu entro em contato com eles para solicitar informações sobre um imóvel específico e eles aproveitam para perguntar as características do que eu quero. Mas não sei se prestam atenção, porque depois mandam links para apartamentos completamente fora da área que eu especifiquei. Até em outros bairros. Se pegar, pegou, né? Mas não pega. Eles perdem o meu tempo e o deles tentando me oferecer o que eu não pedi.
Ontem mesmo um amigo meu falou que conhecia um corretor. É mais ou menos como se, no final de tudo, eu fosse me contentar em dizer: "Não achei bem o apartamento que eu queria, em compensação, encontrei um corretor sensacional!" No caso, esse meu amigo, depois de trocar algumas ideias comigo, chegou à conclusão de que eu devia ser "bem chato" para procurar imóvel. Ora, como não vou ser? Não estou à cata de um hotel para passar as férias ou um fim-de-semana, estou querendo achar o lugar onde vou morar! Para onde vou levar todas as minhas tralhas e passar a maioria dos dias que me restam, a que tudo indica. Como não vou ser exigente? Quero um apartamento grande, bem localizado e barato. Impossível? Veremos. Já perdi um que era bem como eu queria por detalhe. Outro há de vir.
Como eu comentei hoje com minha irmã, procurar apartamento é mais ou menos como tentar encontrar uma namorada: tem que ser amor à primeira vista. Ou, no mínimo, pintar um clima. Já entrei em imóveis razoáveis, até bem grandes, que não me passaram uma boa impressão. Aliás, não sei se todos são como eu, mas me sinto mais atraído quando eles estão desocupados. Uma residência ainda montada inevitavelmente carrega as vibrações e o perfil dos moradores atuais. Nem sempre é fácil visualizar que, no local onde hoje se encontra um armário horrível, pode-se colocar uma estante de livros. A bagunça do quarto das crianças pode bem ser substituída... bem, pela minha bagunça, digamos! É preciso um certo exercício de imaginação para projetar a minha futura morada num espaço que hoje contém o lar de outrem.
O meu filho também pesa na escolha. Ele ainda não sabe que vou me mudar, mas quando acontecer, quero que ele se sinta tão à vontade no novo local quanto se acostumou a se sentir aqui. Que ele possa continuar chegando na sexta-feira à noite e me puxando para irmos direto ao shopping, como faz há anos.
A busca continua. Ainda não achei o apartamento dos meus sonhos, mas já conheci uns dez corretores ma-ra-vi-lho-sos! Difícil saber qual deles é o melhor. Apenas como critério de desempate, vou escolher aquele que conseguir me vender o que procuro.

4 Comments:

Blogger Rene Garcia said...

É Sr pacheco, sei como se sente.
Eu sou corretor também e não defendo a classe porque muitos estão jogando essa profissão pelo Ralo mas eu não, sou direto e procuro otimizar o meu tempo e o do cliente também porque de CORRETOR estamos cheios, o que precisamos realmente é ter FOCO e não sair atirando pra todos os lados como fazem por ai.... Obrigado pelo espaço e por poder colocar aqui o que eu penso!..

8:58 AM  
Blogger Emilio Pacheco said...

Obrigado pelo comentário. Já estou confortavelmente instalado no meu apartamento novo desde o começo do ano.

9:09 AM  
Anonymous Anônimo said...

Encontrar um apartamento que atenda todas as necessidades do cliente pode ser complicado quando esbarramos no poder de compra do cliente. Todo mundo quer um belo apartamento, em um bairro bom, eu também quero, mas querer, nem sempre, é poder . Um bairro "bom" eleva bastante o preço do imóvel, talvez por esse motivo, alguns corretores tenham te indicado uma localização diferente da que solicitou, para que pudessem chegar o mais próximo das características que especificou para o seu apartamento.
É muito complicado para o cliente aceitar que todo o sacrifício que fez para economizar e juntar dinheiro para investir na sua moradia, que será para toda a vida, não é suficiente para morar em tal bairro ou ter a quantidade de dormitórios com aquela área de lazer que sonhou para o seus filhos. A realidade do mercado imobiliário, muitas vezes, é diferente da realidade do cliente. Morar bem é o que merecemos, mas nem sempre o que podemos.
Parabéns pela aquisição do seu apartamento. Fiquei curioso apenas para saber se seu novo imóvel foi indicado por um corretor ou se você encontrou sozinho.

Wilson

8:02 AM  
Blogger Emilio Pacheco said...

Encontrei por acaso quando tinha ido examinar outro apartamento. Vi a placa de "Vende-se" e liguei para o telefone indicado. Eu sabia que, com meu FGTS mais uma diferença que poderia financiar, conseguiria encontrar um apartamento como eu queria. Foi só uma questão de paciência.

2:16 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home