terça-feira, abril 29, 2008

O ídolo e o fã

Não é montagem, gente: o jovem Marco Giustino, de Botucatu, está em Miami, nos Estados Unidos e se encontrou pessoalmente hoje mesmo com Barry Gibb, dos Bee Gees. Acompanhem a narração dele, começando pelo que contou ontem no Orkut:

Com muita alegria, venho mostrar as fotos do meu encontro com Barry Gibb hoje aqui em Miami. Tivemos a honra de estar na companhia da amiga Ana Ortiz, uma cidadã americana e fã de Bee Gees que nos guiou por vários pontos importantes da carreira dos Bee Gees em Miami. Fomos direito para a casa do Barry e aguardamos por volta de 30 minutos, até que de repente surge na porta da frente Mr. Barry Gibb! Não tenho como explicar a sensação de estar na frente desse cara, foi tudo muito incrível!! Barry foi muito atencioso, disse para nós que estava com muita pressa para buscar a filha na casa de uma amiga e pediu para voltarmos amanhã. Com mais calma ele vai posar pra fotos, dar autógrafos e conversar um pouco mais.

Aqui o relato de hoje:

Bom, como postei anteriormente, Barry pediu para voltarmos hoje porque ontem estava com pressa para buscar a filha Alexandra na casa de uma amiga ontem. Hoje, com mais calma, conseguimos tirar algumas fotos. Ele autografou alguns CDs e conseguimos conversar com um pouco mais de calma.

Chegamos na frente da casa dele às 2 da tarde, esperamos cinco minutos e logo chega uma Escalade preta: era Ashley Gibb. Estava falando ao celular e fumando! Esperamos que desligasse o telefone e nos aproximamos. Conversamos uns dois minutos e ele disse que ia guardar o carro e voltar para tirar algumas fotos. Nesse meio, tempo chega outra Escalade preta. Dessa vez era Barry Gibb! Parou e logo nos aproximamos dele. Me apresentei e falei sobre a quantidade de fãs que temos aqui na nossa comunidade, a maior em homenagem aos BEE GEES. Convidei-o para vir ao Brasil. Ele disse que tem vontade e prentende passar por aqui algum dia. (...)

Não perguntei sobre a volta de Barry e Robin. Ana Ortiz orientou a não comentar sobre isso, pois já notou que ele se sente incomodado quando é questionado sobre esse assunto. Tudo durou cerca de uns dez minutos. Parecia que o tempo tinha parado naquele momento! Para fechar, Ana Ortiz me presenteou com duas lembrancinhas: um pedaço do carpete do Middle Ear que ela tirou no momento em que o estúdio era desocupado para venda (todos que conhecem Barry recebem esse presente dela) e também duas amostras do perfume que Maurice usava.

Por fim, um vídeo do encontro:



Meu amigo Luiz Carlos Lasek, leitor deste blog e antigo fã dos Bee Gees, deve ter ficado com uma pontinha de inveja. Eu também fiquei.