sábado, dezembro 17, 2016

O tempo passa depressa. Parece que foi ontem que vi Jô Soares na programação especial de Réveillon da Globo no ano 2000 dizendo que estava de volta à sua antiga casa. Pois agora ele se despediu da emissora. Confesso que há tempos não assistia ao programa dele, pois perdi o hábito de ver televisão diariamente. Mas sou superfã do cara. Criativo, brilhante, culto, Jô Soares mostrou que é muito mais do que um humorista ao adotar o formato de entrevistas no SBT. Vi dois shows dele em Porto Alegre. Lembro dele no Faça Humor Não Faça Guerra, Satiricom, Planeta dos Homens, Viva o Gordo e, por um breve período no SBT, Veja o Gordo. A Família Trapo é uma vaga e longínqua recordação de infância. Seus quadros humorísticos eram impagáveis. Espero que ele volte em outro canal. Não se aposente, Jô. Não vai fazer bem nem para você, nem para o seu público. O Brasil precisa de Jô Soares.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home