sexta-feira, agosto 21, 2015

Site Meter, etc.

Realmente, não dava mais pra continuar com o Site Meter. Li em outro blog que o site foi vendido há algum tempo e o novo proprietário não manteve o padrão de manutenção e funcionamento do anterior. O serviço está literalmente imprestável. Já removi o código do Site Meter do site e já tenho um substituto em vista. O novo contador eu vou deixar para instalar mais tarde, com calma, talvez domingo à noite. De qualquer forma, fiz uma última captura de imagem do resumo de estatística, como vocês veem aí em cima. Não se pode confiar totalmente nesses números, porque as visitas dos últimos meses foram registradas de forma caótica. Mas acho que dá pra considerar um total de 500 mil acessos desde que a contagem teve início. Como o contador anterior havia sido descontinuado, eu coloquei uma mensagem ao pé da página quando passei a usar o Site Meter:

O contador abaixo foi colocado em 06/09/2006. O anterior havia sido colocado em 24/09/2004 e passou de 42.000 acessos, mas saiu do ar. Espero que este fique.

Ficou, mas não mais com bom funcionamento. Breve aqui, um novo contador. 
-*-
 Uma das melhores compras que fiz nos últimos dez anos foi meu gravador de DVD Pioneer com disco rígido. Foi graças a ele que consegui disponibilizar para vocês todo o material de arquivo do meu canal do YouTube. Só que o controle remoto parou de funcionar. No ano passado, entrei em contato com uma oficina de São Paulo para a qual mandei o controle e também o dinheiro para o conserto. Levei uma bela enrolada. Pararam de responder meus e-mails. Ainda estou pensando se vale a pena tomar alguma medida. Tenho todas as mensagens, fotos e o rastreamento do correio. Nesse ínterim, descobri um fornecedor da Inglaterra que fabricava um clone especialmente adaptado para o modelo do meu aparelho. Demorou um pouco, mas chegou e funcionou. Breve vou começar a desencaixotar as fitas VHS da mudança e voltar a um de meus passatempos mais prazerosos. Ainda faltam algumas relíquias para digitalizar e compartilhar.
 -*-
Em fevereiro de 2009, quando a então Governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, sofria críticas severas, publiquei um texto intitulado "Reações Extremadas". Gostaria que vocês o lessem para constatar que não é de hoje a minha opinião de que "o brasileiro deveria se preocupar menos em derrubar governantes e mais em votar melhor". Como eu sempre digo, a queda de Fernando Collor em 1992 teve  efeito colateral de fazer o impeachment parecer algo normal e corriqueiro. Ao menor descontentamento com qualquer Presidente, o brasileiro já grita: "Impeachment!" Isso vale para os dois lados, pois também se ouviu na gestão de Fernando Henrique Cardoso. Não é por aí, gente. Até porque é algo que só se concretiza se houver os requisitos legais para tal. Não se iludam: não foram os caras pintadas que derrubaram Collor.
-*-
Bom fim de semana a todos.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home