sábado, fevereiro 23, 2013

Bom dia

Na semana passada, desfiz o último vínculo com o apartamento antigo. Paguei as reformas (pintura, etc.), os últimos dias de aluguel e assinei a rescisão do contrato de locação. Agora só falta quitar a última conta da luz, que me será enviada pelo correio para o endereço novo. Ah, tenho que dar a boa notícia a meu fiador, também. Mas acho que ele nunca se preocupou. Por aqui, a montagem do apartamento atual vai seguindo devagar e sempre. É um processo contínuo e prazeroso, sem data para terminar.
-*-
O livro saiu em 2010, mas só agora ouvi a versão em audiobook de "Life", de Keith Richards, que inclusive teve tradução em português publicada no Brasil. A gravação ganhou o prêmio de "Audiobook do Ano", na época, mas eu confesso que me decepcionei um pouco. Sei que não deve ser fácil ler 23 horas de texto, mas esse foi o primeiro caso de biografia que escutei com vozes diferentes se revezando. O ator Johnny Depp se sai muito bem, percebendo que o único papel que ele tem que representar nesse caso é o de narrador. Já o músico Joe Hurley tenta imitar jeito de falar do guitarrista dos Rolling Stones e o resultado é uma dicção arrastada que atrapalha totalmente a concentração. Mais ou menos na última uma hora, o próprio Keith faz a leitura. Quanto à biografia em si, achei alguns capítulos bem mais interessantes do que outros. Gosto dos Rolling Stones, mas sem exageros. Tenho amigos que são bem mais fanáticos pela banda.
-*-
Meu audiobook do momento é "The Wrecking Crew - The Inside Story of Rock and Roll's Best Kept Secret", de Kent Hartman, lido (muito bem!) por Dan John Miller. É a história dos músicos anônimos que tocavam nos grandes sucessos dos anos 60: os bateristas Hal Blaine e Earl Palmer, os tecladistas Leon Russel e Larry Kechtel, a baixista Carol Kaye, os guitarristas Glen Campbell e Tommy Tedesco e muitos outros. Hoje já se sabe quem eles eram e os instrumentistas recebem, antes tarde do que nunca, o seu merecido crédito. Mas na época eles permaneciam em segredo e chegou a haver um escândalo quando se descobriu que os Monkees não tocavam em seus próprios discos. Ontem concluí a leitura da autobiografia do baterista Hal Blaine, de forma que os dois livros poderão ser comentados futuramente aqui no Blog.
-*-
É incrível o furor que está causando a volta de David Bowie. O novo álbum nem saiu ainda e o cantor já está nas capas das principais revistas de música do mundo todo. Uma dela é a edição brasileira da Rolling Stone. Por conta disso, breve devo postar aqui uma matéria especial sobre recortes e raridades dele que tenho em meu acervo. Aguardem.
-*-
Também acho que está na hora de brindá-los com mais uma coletânea de "googladas incautas". Já houve uma época em que eu as publicava mensalmente, até que parei. Mas não deixei de anotá-las. Breve aqui, os mais absurdos argumentos de busca que trouxeram os internautas até este Blog.
-*-
Bom fim-de-semana a todos!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home