domingo, dezembro 26, 2010

Exemplares de biblioteca

Gosto de fuçar em sebos, mas minha preferência é sempre por livros novos. Se o único exemplar disponível não estiver bem conservado, compro-o assim mesmo, se for algo que eu queira muito, e procuro olhar pelo lado positivo: poderei levá-lo pra lá e pra cá sem me preocupar em mantê-lo a salvo de mãos descuidadas e locais muito expostos. Parece loucura, sim, mas já soube de mais leitores que pensam da mesma forma. Livro novo a gente cuida, livro velho a gente "gasta". Exceto por livros de consulta, como dicionários. Esses são pra "gastar", mesmo, novos ou velhos.

Já há algum tempo eu vinha observando no Abebooks e Amazon Marketplace livrarias que anunciam exemplares "ex-library", isto é, saídos de bibliotecas. A princípio eu resistia a encomendá-los, pois o próprio anúncio avisava que continham selos e carimbos. Como eu iria me interessar por um livro que já foi manuseado por leitores diversos? Até que esperei demais e um título que eu queria saiu de catálogo. Só restou o "ex-library" como opção. Decidi arriscar. Para minha surpresa, o volume chegou em ótimo estado de conservação. Sim, tinha os tais carimbos e selos. Mas, admitamos, eles são bem mais elegantes do que, por exemplo, a assinatura de um ex-dono. Ou a dedicatória de alguém que não seja o próprio autor.

Hoje tenho três livros egressos de bibliotecas estrangeiras. Todos muito bem conservados. Vejo até um certo charme nos carimbos e selos do exterior. Um deles contém uma observação de que o exemplar não mais pertence à biblioteca. E os outros? Espero que tenham sido obtidos honestamente por quem os repassou às livrarias. Eu os comprei de sites idôneos e paguei por cada um deles.

2 Comments:

Blogger Carlos Ribeiro said...

Olá, Emílio.

Como foi tua passagem de ano? Ótima, espero.

Geralmente as bibliotecas selecionam os livros menos utilizados pelos seus usuários e descartam.

Não significa que o livro não seja bom. Por exemplo: um bom livro sobre engenharia perdido em uma biblioteca de direito.

Quase sempre os descartes ocorrem devido a problemas de espaço físico.

Agora, o que ocorre com frequência são furtos em bibliotecas. Alguns livros comercializados na web foram roubados de bibliotecas, ou por usuários ou por funcionários.

Grande abraço.

9:54 AM  
Blogger Emilio Pacheco said...

Pô, Carlos, agora você me deixou com a pulga atrás da orelha. Será que eu fui "receptador"? O que eu sei é que os sebos mais conceituados costuma se preocupar com a origem dos livros que compram. Gostaria de acreditar que o mesmo acontece com os que anunciam em sites como Amazon e Abebooks.

9:59 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home