quinta-feira, maio 17, 2007

Bem que eu falei

Confesso que, num primeiro momento, não acompanhei a fundo o caso da menina inglesa Madeleine, que desapareceu em Portugal numa viagem com a família. Mas lá pelas tantas fiquei intrigado: como ela sumiu? Quando soube, mal pude acreditar: seus pais a haviam deixado sozinha no quarto do hotel com seus irmãos gêmeos de dois anos enquanto almoçavam num restaurante próximo. Estou realmente chocado em saber disso. Como puderam ser tão relapsos com filhos pequenos?

Eu sei que agora não adianta censurar ou criticar. É irritante quando se está desesperado, precisando de socorro, e os outros, em vez de ajudar, ainda põem o dedo na ferida, fazendo-nos sentir muito pior pela falha cometida. Mas é impossível para mim não me revoltar com a atitude dos pais em razão da opinião que sempre tive sobre situações com esta. Há dois anos, no dia 10 de maio de 2005, escrevi um comentário aqui no blog intitulado "Crianças Soltas". Ali, deixei bem claro o que eu pensava sobre a segurança de infantes ainda despreparados para zelar por si mesmos. Alguns pais parecem realmente não ter noção da hora e da situação certa para soltar seus filhos. Agora estão aí, desesperados, oferecendo milhões para quem achar a menina. Eu espero que encontrem. Mas já que a notícia está tendo uma repercussão descomunal, como se desaparecimentos não fossem freqüentes no mundo inteiro (infelizmente), que sirva de lição para que os pais em geral sejam mais precavidos com a segurança de seus filhos.


Quanto ao meu texto anterior citado, leiam-no clicando aqui.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home