quarta-feira, julho 05, 2006

Decisões insossas

Ontem cheguei em casa pouco depois que a Itália venceu o jogo na prorrogação. Liguei o televisor a tempo de ouvir o narrador dizer: "...e a Alemanha vai para a decisão do 3º lugar".

Decisão do 3º lugar... Por que esse jogo precisa existir? Só para o ranking ficar completo? Ora, então por que não defrontar os perdedores dos jogos anteriores, também? Sinceramente, acho que nem um amistoso com um timinho local é mais patético do que uma decisão de 3º lugar. É mais ou menos como ser obrigado a assistir a mais uma semana de aula já sabendo que está reprovado. Imagine a preparação. O técnico dando instruções. Os jogadores e a torcida vibrando a cada gol. Comemoram o quê?

Tenho uma vaga lembrança da Seleção Brasileira disputando o 3º lugar em 1974. Perdeu para a Polônia. Como não fez gol na partida, nem mesmo pude avaliar a reação da torcida. Isso me lembra do "jogo da amizade", Brasil e México, logo após a Copa de 70. Eu era torcedor novato e ainda estava contaminado pelo vírus do tricampeonato. Quando o Brasil fez gol, eu imitei a minha família na Copa e soltei um grito a plenos pulmões, até que vi que ninguém me acompanhou. Claro: era apenas um amistoso. Mas decisão do 3º lugar é Copa. Só que sem gritos e foguetes.

O que mais tenho ouvido nos últimos dias são críticas a Parreira. Confirma-se o que eu já tinha escrito aqui sobre "
O detalhe no futebol". Vamos ver como serão os detalhes de Felipão hoje contra os nossos algozes franceses.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home