domingo, abril 10, 2016

Ótimo filme sobre Bebeto Alves

Antes tarde do que nunca, aqui vai meu comentário sobre o filme "Mais uma Canção", documentário sobre o músico gaúcho Bebeto Alves. Invejo quem teve a chance de ver esta produção de 2013 na tela grande. Foi exibida em vários cinemas de todo o Brasil. Mas o DVD tem imagem excelente, muito próxima à de um Blu-ray em algumas cenas. E bom som 5.1, também.
Não me parece casualidade o fato de que os primeiros 45 minutos resumem a trajetória do músico, com princípio, meio e fim bem definidos, incluindo um clima de "encerramento" ao som de "Pegadas". Talvez a intenção seja exibir esse trecho como um especial de TV, já considerando o tempo para os comerciais. É aqui que se descrevem as origens de Bebeto em Uruguaiana, seu começo na música em Porto Alegre, o grupo Utopia, as participações nos shows coletivos de Mr. Lee (incluindo o filme de 16mm do concerto de 1975 no Araújo Vianna que foi disponibilizado há alguns anos no YouTube, aqui com um trecho de áudio do radialista Júlio Fürst sincronizado à imagem, já que a película original não é sonora), o disco "Paralelo 30", depoimentos preciosos dos produtores Carlos Alberto Sion e André Midani, a carreira solo, a ida para o Rio de Janeiro, os LPs, o sucesso local e as tentativas de projeção nacional, tudo ilustrado por diversas imagens de arquivo.
Já os 50 minutos restantes se desprendem do formato de narrativa cronológica e exibem momentos diversos de Bebeto em suas viagens, como Marrocos e Espanha, além de trabalhos em parceria com outros músicos, como Nélson Coelho de Castro, Luciana Pestano, Humberto Gessinger, Vitor Ramil e Antônio Villeroy. É curioso que o projeto "Juntos", ao lado de Nélson, Antônio e Gélson Oliveira, tenha sido deixado de fora da edição final, mas aparece nos extras. DVD super-recomendado aos fãs de músicos gaúchos ou mesmo brasileiros. Pode ser encomendado no site da Stereophonica.
No viaduto da Borges, onde fica o antológico Teatro de Arena.

Nos bastidores do show "Vivendo a Vida de Lee" em 1975, no Araújo Vianna, como integrante do Utopia. À esquerda, de cabelo black power, aparece Alexandre Vieira do Inconsciente Coletivo.
Carlos Alberto Sion produziu o primeiro LP de Bebeto Alves em 1981.
Com Luciana Pestano.
Com Humberto Gessinger.
Com Vitor Ramil, no Teatro Guarany, em Pelotas.
Com Antônio Villeroy.

5 Comments:

Blogger ney said...

Emilio, graças a ti e ao teu blog que eu fiquei sabendo da venda deste filme-documentário do Bebeto Alves, pelo qual eu andava atrás há "séculos". Fiz a compra hoje, diretamente na Loja Stereophonica e só posso comentar aquilo que eu já sabia há muito tempo, ou seja, que o Bebeto Alves é o artista de maior expressão e criatividade no cenário musical gaúcho, sempre inovador, e é também, sem dúvida, o nosso melhor intérprete...longa vida ao Bebeto!
Grande abraço e muito obrigado pela dica!

6:35 PM  
Blogger Emilio Pacheco said...

Você vai adorar o DVD, Ney. No caso de um produto que não se encontra em qualquer loja, acho superválido fazer essa "propaganda grátis". Eu consegui o meu através de um projeto de "crowdfunding" em que uma das recompensas incluía esse DVD.

6:55 PM  
Blogger ney said...

Ok...Emilio, eu já assisti o DVD agora a pouco, é excelente!!
PS: Eu não tenho mais o meu e-mail do hotmail e, por esta razão, perdi o teu e-mail tambem. Meu novo contato é: nedio7@outlook.com
Abraços,
Ney

7:37 PM  
Blogger Emilio Pacheco said...

Ah, você é o Ney meu amigo? Ou seja, o Nei? Nunca iria adivinhar. Abração!

7:40 PM  
Blogger ney said...

Sim Emilio, sou eu mesmo!
Quando puderes me escreva para que eu possa reaver o teu e-mail...Abraços,
Nei

9:12 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home