quarta-feira, maio 13, 2015

Coincidência de opinião

Não vou dizer que estão roubando minhas ideias, como já escrevi uma vez, pois sempre vai ter um "sem noção" para não captar a intenção de ironia. Já apaguei uma antiga postagem aqui no blog porque me dei por vencido com os comentários completamente estapafúrdios. Em todo o caso, senti-me gratificado de ver Martha Medeiros, em sua coluna de hoje, emitindo uma opinião semelhante à que registrei em 2007 sobre mau atendimento. Em meu texto, eu afirmava: "É como se a tarefa normal deles [os atendentes] fosse não fazer nada ou conversar um com o outro. De repente, ficam completamente perdidos porque aconteceu algo totalmente fora do previsto: apareceu um cliente!" Martha disse mais ou menos o mesmo com outras palavras, desta forma: "Como se sabe, a pessoa mais importante para os funcionários, durante o expediente, é o colega. O cliente não passa de um estorvo que interrompe a conversa agradável que eles estão tendo sobre a novela, sobre o gol perdido pelo centroavante, sobre os dias que faltam para eles saírem de férias. (...) Generalizando: no Rio Grande do Sul, cliente é um mal necessário." O enfoque da cronista foi diferente, mais rico, mas no fundo ela estava observando o mesmo fenômeno que eu.

Para ler o texto da Martha, clique aqui. Para ler o meu, o link está aqui. E eu já havia abordado a questão antes, de forma mais restrita e pontual, nesta outra postagem aqui.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home