domingo, agosto 29, 2010

Outro bom documentário de música

Louvável a iniciativa de Renato Terra e Ricardo Calil de realizar um filme sobre o festival da Record de 1967. Como o assunto é rico e renderia um longo documentário em vários capítulos, os diretores optaram por focar as músicas de maior destaque: "Ponteio", com Edu Lobo e Marília Medalha (a vencedora), "Domingo no Parque" com Gilberto Gil e Mutantes, "Alegria, Alegria" com Caetano Veloso, "Maria, Carnaval e Cinzas" com Roberto Carlos, "Roda Viva" com Chico Buarque e MPB-4 e, pelo momento inesquecível do violão quebrado e jogado na plateia, "Bebeto Bom de Bola", com Sérgio Ricardo. Estranhamente, não foi mostrada a interpretação de "O Cantador" com Elis Regina, embora a gravação seja ouvida durante os créditos. Inclusive, o co-autor Nélson Motta (o outro parceiro é Dori Caymmi) contribui com um divertido depoimento.

As imagens da época são todas da final do festival, de forma que não se tem uma amostra da reação inicial do público às composições concorrentes. Aliás, essa apresentação completa foi reprisada pela TV Record e circula em DVD-R entre colecionadores. Para esses, as únicas novidades do filme são mesmo as entrevistas atuais. Mas elas valem o documentário. Edu, Caetano, Gil, Roberto Carlos, Chico Buarque, Sérgio Ricardo e Magro e Miltinho do MPB-4 compartilham suas deliciosas lembranças daquele momento histórico. Também participam pessoas envolvidas na organização, como Solano Ribeiro e Zuza Homem de Mello.

Quando o filme sair em DVD, espero que os trechos do festival sejam restaurados para a proporção original da tela de TV. Bom mesmo seria ter a competição completa nos extras. Um momento que infelizmente parece ter sido perdido para sempre na tesoura da censura é quando Sérgio Ricardo chama o Brasil de "subdesenvolvido" antes de jogar o violão. Isso é confirmado pelos livros e também por um telespectador que era criança na época e perguntou a seus pais o que significava "subdesenvolvido".

Por fim, há outros festivais a serem resgatados, se não em filme, pelo menos em DVD. Onde estão as fitas do "Festival 79", da Rede Tupi? Em minha humilde opinião, foi o último realmente bom da TV brasileira. Depois a Globo inventou aquela fórmula antisséptica das eliminatórias fechadas se arrastando por todo o ano.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home