quarta-feira, março 01, 2006

O antiantipetismo

Não, não é erro de digitação. O título é esse mesmo.

No ano passado, comentei
aqui sobre a resistência dos petistas mais fiéis em reconhecer as falhas do partido. Pois as pesquisas que atestam a popularidade de Lula mostram que eu estava certo. É muita ingenuidade dos antipetistas achar que os simpatizantes do PT irão simplesmente se dar por vencidos. Mesmo que o partido se mostre indigno dos sonhos que nele se depositaram, os ideais continuam existindo e, principalmente, os inimigos também. E não há nada que mantenha um grupo mais unido do que o regozijo do adversário. Quanto mais os antipetistas dizem "viram, eu não falei", mais os petistas se mantêm firmes. Nem que seja para não dar ao outro lado o gostinho da razão.

Portanto, o que pode dar a Lula um segundo mandato é esse sentimento a que, por falta de um termo melhor, poderíamos chamar de antiantipetismo. O petismo, como paixão partidária, pode ter-se abalado, mas o antiantipetismo está mais forte do que nunca. O sorriso dos inimigos é o chamado para a luta.

Recentemente li um comentário no Orkut de que Luis Fernando Verissimo estaria com "medo" de bater no PT com a mesma veemência com que criticou outros partidos. Ora, Verissimo é o exemplo claro do que foi dito antes. Talvez ele já não se sinta tão petista, mas continua, cada vez mais, antiantipetista. Até não descarto a hipótese de os antiantipetistas se juntarem sob uma nova bandeira. Se a direita sempre soube fazer isso tão bem – e tão rápido – com siglas desgastadas, por que não a esquerda? Mas para a próxima eleição, não dá mais tempo. O prazo seria curto para reconsolidar os velhos ideais em uma nova entidade. A única alternativa dos antiantipetistas para 2006 é se unir em torno do PT. E é o que estão fazendo.

Por fim, ninguém no momento representa melhor o antiantipetismo do que Lula. Afinal, é nele que se concentram os ataques dos antipetistas. Nessa atitude taticamente burra, os agressores de Lula só reforçam a sua imagem de símbolo do antiantipetismo. Ou seja, os antiantipetistas não só estão fechados com o PT como não pensariam em votar em outro candidato que não o próprio Lula. Se ele vai vencer ou não vai depender dos concorrentes e da força que o antiantipetismo terá no momento da eleição.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home