quinta-feira, novembro 05, 2015

Do baú

Remexendo em algumas velharias que ainda estavam encaixotadas da mudança, acabei encontrando esse recorte feito por minha mãe, com uma anotação por cima com a letra dela. A sessão de autógrafos em São Paulo em fevereiro de 2014 não foi minha primeira. Aos 15 anos eu participei dessa coletânea de poesia anunciada pelo Correio do Povo. É curioso que eu usava o meu nome completo na época, mas a nota cita apenas "Emílio Pacheco". Eu já estava predestinado a adotar essa assinatura em meus textos. 

P.S.: Eu realmente participei de uma sessão de autógrafos dessa coletânea, mas foi antes, no saudoso Restaurante Dona Maria. Na data dessa aí eu estava em Brasília, passando uns dias na casa de meu irmão mais velho. Por isso minha mãe recortou e guardou a nota: ela queria mostrar para mim quando eu voltasse. 

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home