quinta-feira, novembro 10, 2011

Caminhada até Ringo

Apesar da chuva ao meio-dia, o final de tarde foi de cartão postal para receber quem veio de fora ver o show de Ringo e sua banda. Essas fotos eu tirei no caminho para o Gigantinho. Como moro perto, fui a pé. Antes de sair, recebi um torpedinho no telefone. Já havia recebido vários durante o dia e não percebi que esse último não era da mesma pessoa. Quando me dei conta, era tarde: já tinha mandado um "beijo" para um amigo!
Parque Marinha do Brasil.


O Gigantinho.
Lá dentro, novo encontro com Marcelo Fróes, que veio do Rio a Porto Alegre pela segunda vez para ver um Beatle. Conversei também com o crítico Juarez Fonseca, que me apresentou ao baterista Fernando Pezão, e avistei o guitarrista Nei Van Sória. Ah, sim, reencontrei ainda o meu ex-colega de Paula Soares e Pio XII Paulo Urnau Pinheiro.
Desculpem, mas a máquina compacta Sony que levei junto é péssima para fotografar shows. Então deixo apenas esta imagem como registro. A pista premium para ver Ringo era um espaço bem menor e reservado do que a de Paul McCartney no ano passado, então pude ver bem de pertinho, mesmo sem me espremer contra o palco. Fora as participações de Ringo, meu momento preferido foi quando Edgar Winter apresentou "Frankenstein". Já o público se entusiasmou com "Hang on Sloopy" cantada por Rick Derringer, talvez por ser o original do "Pobre Menina", de Leno e Lílian. Mas todos pareciam conhecer a letra. Chamou-me a atenção também que a maioria gritava o nome de Ringo com sotaque inglês. O baterista foi simpaticíssimo, como era de se esperar. Enfim, não posso me queixar: com 50 anos, já tenho em minha "ficha" shows de David Bowie (quatro), Roger Waters, Genesis, Kiss, Alice Cooper, Paul McCartney e agora o grande Ringo. Confesso apenas que as duas músicas apresentadas por Edgar Winter me deixaram com gosto de quero mais. Quem sabe agora um show só dele?

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home