quarta-feira, setembro 04, 2013

SD Blu-ray: saiba o que está comprando

Em fevereiro de 2008, publiquei aqui um comentário sobre por que certos títulos dificilmente seriam lançados em Blu-ray. Só têm a ganhar nesse formato produções registradas originalmente em película (filme, em oposição a vídeo-tape) ou gravadas em vídeo de alta definição, que é uma tecnologia mais recente. Shows lançados em vídeo de definição normal já estavam com a melhor qualidade possível em DVD. Até porque, como expliquei, o Blu-ray não "melhora" a imagem, apenas a reproduz com mais fidelidade. Em outras palavras, a perda de qualidade é menor em relação a DVD ou VHS. E citei como exemplo "One Night Only", dos Bee Gees.

Pois hoje tive a surpresa de descobrir que justamente esse show foi lançado em Blu-ray. Mas como? - pensei. Tanto quanto eu soubesse, a imagem original não era em alta definição. A gente percebe quando é, mesmo em DVD. Depois de algumas pesquisas na Internet, matei a charada. O selo Eagle Rock Entertainment, dos Estados Unidos, lançou uma série pioneira chamada "SD Blu-ray". Pelo nome, parece algo melhor ou mais sofisticado, mas é justamente o contrário: "SD" quer dizer "Standard Definition", ou definição padrão. São vídeos com qualidade de imagem praticamente igual à de seus respectivos DVDs - já que as fontes são de baixa definição e não haveria como melhorá-las - mas aproveitando os recursos exclusivos de áudio do formato Blu-ray. É uma forma de os chamados "audiófilos" poderem desfrutar de seus shows preferidos com a qualidade de som que só o BD consegue proporcionar. 

Certo. Mas quem comprar estará ciente disso? Já vi comentários no site da Amazon de clientes que ficaram bastante decepcionados com suas aquisições. Pensaram que teriam aquela nitidez perfeita do Blu-ray e se sentiram enganados. Então guardem bem: a sigla "SD" significa que a qualidade de imagem é a mesma de um DVD, isto é, "definição padrão". A vantagem está no áudio. A questão é saber se o mercado vai aceitar bem essa discutível estratégia. Se der certo, corremos o risco de ver praticamente tudo lançado em Blu-ray, sem critério. Como consequência, as produtoras podem começar a relaxar no padrão de exigência de suas masterizações.

Além de "One Night Only", saíram também em SD Blu-ray "Moment of Glory" dos Scorpions e os documentários "Stones in Exile" e "The Making of The Dark Side of The Moon".

2 Comments:

Blogger Lauro Arndt said...

Cara você me ajudou mto,eu ia comprar justamente esse do Bee Gees pois gosto mto e já tenho o DVD e achei que o bluray teria uma diferença significativa de qualidade de imagem mas como vc mesmo disse não muda nada e o mais barato no mercado livre custa mais de 100 reais,n vale a pena na minha opinião

7:20 PM  
Blogger Emilio Pacheco said...

Um amigo meu disse ainda que, no Blu-ray dos Bee Gees, cortaram um pedaço da imagem em cima e em baixo para forçar o padrão "widescreen". Realmente não vale a pena.

7:59 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home