segunda-feira, outubro 03, 2011

Reencontrando amigos

Hoje estava caminhando pela Rua da Praia e acabei reencontrando dois amigos que há muito não via. O tempo em que paramos para conversar não foi suficiente para colocar as novidades em dia, mesmo assim matamos as saudades. Houve uma época, em 2000 e 2001, em que trabalhávamos no mesmo setor. Todas as quintas-feiras, reuníamos uma turma grande e íamos almoçar numa churrascaria do centro de Porto Alegre. E ali rolavam histórias, piadas, desabafos, de tudo um pouco. Lembro de uma ocasião em que uma chuva torrencial alagou tudo ao redor e nos deixou ilhados. Não nos restou alternativa senão ligar para o trabalho, informar o ocorrido e ficar por ali mais uma hora no mínimo. Que sacrifício!

Ao final de 2001, eu troquei de setor e outros da turma também se dispersaram. Mas tentamos manter o grupo unido. Em vez do churrasco semanal na hora do almoço, passamos a marcar uma vez por mês à noite. Nem sempre mantínhamos a regularidade, mas os encontros aconteciam. Nos mais diversos restaurantes e churrascarias. Uma delas, inclusive, que ficava na Av. Erico Verissimo, veio a ser totalmente demolida. Às vezes eram convidadas pessoas novas, mas o núcleo permanecia o mesmo. Até que, por razões difíceis de precisar, os churrascos começaram a ficar cada vez mais espaçados entre um e outro e por fim deixaram de acontecer. De vez em quando ocorre de a gente se encontrar por acaso e decidir retomar as velhas reuniões. Foi o caso de hoje. Espero que desta vez se concretize.

Mais de uma pessoa recém chegada em minha vida já fez o comentário de que "não tenho amigos". Mas claro que os tenho. Muitos. Meu erro, talvez, é não procurá-los, não telefonar para eles para dizer que não os esqueci. Mas, quando a oportunidade surge, eu refaço contato. Sempre me lembro de algum deles quando tomo conhecimento de algo que lhes possa interessar. Foi assim quando recebi o material do programa de Mr. Lee. Imediatamente localizei o telefone de meu ex-colega de faculdade Artur Gayer, com quem não falava havia dez anos, mais ou menos. Ou quando surpreendi meu colega Luiz Carlos Lasek (hoje aposentado) com um e-mail indicando o recente lançamento de um CD, depois de anos sem nos falarmos. Na minha formatura em Jornalismo, em janeiro de 1993, tratei de achar todos os meus amigos de adolescência para convidá-los. Nem todos vieram, mas o que importa é que foram chamados.

A Internet também já me proporcionou algumas gratas reaproximações. Às vezes revejo amigos com quem não converso desde o século passado e eles dizem que leem o meu Blog. Muitos chegaram aqui por acaso, mas não importa: gostaram e voltaram. O tópico com fotos minhas no Jardim de Infância do Anexo ao Instituto de Educação em 1967 já incentivou muita gente que ali aparece a me escrever, atualizando quatro décadas de novidades. Um deles, inclusive, que nem era do mesmo turno que eu, lembrava daquele dia (festa de final de ano) com tal riqueza de detalhes que até mandei mais fotos para ele.

Se algum velho amigo lê o meu Blog e ainda não fez contato, o que está esperando? É difícil, muito difícil, eu me esquecer de alguém. Um dia ainda vou organizar um megaevento reunindo a todos.

(Sobre este mesmo assunto, leiam também "Alô amigos", que escrevi em agosto de 2007.)

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Meu caro amigo Emílio.Dias atrás comentei no teu post "Caminhada" que, por coincidência, estive com minha família no Shopping Rua da Praia instantes antes que tu e o Iuri.Pois ontem estive na loja LED CD's procurando um CD do R.E.M e perguntei por ti e me disseram que um pouco antes de mim tu havia estado lá.Como estava procurando o CD que tivesse a música "Everybody Hurts" e não encontravamos estava prestes a te ligar para ver se poderias dar alguma dica, quando o Diego encontrou no catálago e fez a encomenda para mim.Outra coincidência, não? Lá me lembrei das "velhas" King Discos e POP Som.Por outro lado eu também organizava um encontro mensal com mais ou menos 25 colegas num restaurante ou churrascaria para fazermos as memsmas coisas que citastes acima.Bem que isto poderia voltar.Dá saudade.
Um abraço.
Luiz C.Lasek

9:15 PM  
Blogger Emilio Pacheco said...

Uma versão muito legal de "Everybody Hurts" é a da banda The Corrs. Tem no Unplugged (tanto CD quanto DVD).

10:07 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home